Modo Noturno:

Crítica: Alerta Vermelho

Red Notice, EUA, 2021


Engraçado e com boas cenas de ação, Alerta Vermelho parece ter sido feito sob medida para a Sessão da Tarde ou a Tela Quente

★★★☆☆


Nada faz muito sentido em Alerta Vermelho, mas também nem precisa fazer. O roteiro de Rawson Marshall Thurber, que também dirige a produção, serve apenas como uma boa desculpa para que Dwayne Johnson, Gal Gadot e Ryan Reynolds protagonizem cenas de ação e falem coisas engraçadas por quase duas horas. Felizmente, a maioria das cenas de ação são divertidas o suficiente e Reynolds garante a comédia com seu característico estilo de humor.

alerta vermelho 1

É notável que Thurber pareça ter se esforçado para criar uma boa história e bons personagens, o que ele quase conseguiu. A questão é que, mesmo se ele tivesse conseguido, tudo o que veríamos ainda seria The Rock, a Mulher-Maravilha e o personagem “Ryan Reynolds” se metendo em “altas confusões” que parecem feitas sob medida para a Sessão da Tarde ou para a Tela Quente. A produção até faz referências a algumas clássicas aventuras do passado, apesar de jamais chegar perto do nível delas.

Diante disso, a presença de Reynolds é vital para Alerta Vermelho. É ele, com seu estilo e suas piadas, quem garante que o espectador seja surpreendido e dê boas risadas ao longo da trama. Nem o ator havia sido capaz de salvar a bagunça de Esquadrão 6, mas dessa vez ele foi muito bem utilizado e conseguiu criar uma ótima química com seus parceiros de tela. Johnson, por sua vez, garante seu lado ao posar como o sério e implacável herói de ação.

Já Gadot não se destaca tanto quanto poderia, em grande parte porque o material com o qual ela tem que trabalhar é bem limitado. Durante a maior parte do filme, sua personagem apenas aparece rapidamente para falar e/ou fazer algumas coisas legais e depois desaparece. Johnson e Reynolds, por outro lado, têm a oportunidade de estabelecer uma boa dinâmica e de dar um pouco de profundidade a seus personagens. É verdade que uma atriz melhor e mais experiente seria capaz de elevar o papel e torná-lo mais marcante (que é o que Reynolds faz), mas Gadot ainda não está nesse nível.

alerta vermelho 2

Assim como Jungle Cruise (crítica aqui), aventura anterior de Johnson, Alerta Vermelho sofre com um problema de excesso de cenários digitais. Isso não seria uma problema se a iluminação e os efeitos práticos fossem mais realistas, mas parece haver um certo desleixo nesse sentido. Ainda assim, o filme consegue ser mais consistentemente divertido que Jungle Cruise e que Exército de Ladrões: Invasão da Europa (crítica aqui), outra produção recente da Netflix sobre ladrões internacionais.

Quem estiver esperando um inesquecível épico de ação ou já estiver de saco cheio do humor de Ryan Reynolds provavelmente vai se decepcionar com Alerta Vermelho. Esse é muito mais um filme de ação genérico e engraçado, ideal para quem estiver interessado apenas em se desconectar do mundo real por um tempinho.

Siga ou compartilhe: